09/09/2020 17h46 - Atualizado em 11/09/2020 16h41

SEDH promove lives para debater adoção tardia

A Adoção Tardia se refere ao processo de adoção de crianças mais velhas e adolescentes, numa faixa etária em que o número de pretendentes cai drasticamente. Para discutir esse importante tema, a Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) preparou uma programação, neste mês de setembro, com duas lives que irão ao ar nesta quinta-feira (10) e na próxima semana, no dia 17 de setembro.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), atualmente no Estado existem cerca de 150 crianças prontas para adoção, sendo que 86% delas têm mais de 8 anos de idade, 49% fazem parte de grupos de irmãos e 23,5% apresentam alguma deficiência.

O problema é que a maioria das pessoas pretendentes idealiza um perfil de criança para adoção, que geralmente é: um bebê, branco, sem histórico de doenças ou deficiência e sem irmãos. O Grupo de Apoio à Adoção (GAA) “Gerando com o Coração”, que é parceiro da SEDH na programação, tem como um de seus objetivos desmistificar os diversos preconceitos ainda existentes sobre o tema.

“São nos grupos de apoio que os adotantes conseguem encontrar apoio de outras pessoas que tenham os mesmos interesses e que estão vivenciando as mesmas situações e dúvidas e, por isso, conseguem estabelecer um vínculo importante para o enfrentamento e esclarecimento de questões que permeiam o mundo da adoção. No GAA existe a possibilidade de aconselhamento e de orientação sobre os direitos e deveres aos membros, além de proporcionar um espaço de discussão para se pensar, refletir e entender melhor o processo de adoção e pós-adoção”, explicou a fundadora do GAA, Virgínia Silva.

Ela é uma das convidadas da live desta quinta-feira (10), que vai ao ar às 16 horas, no Facebook Direitos Humanos ES. O tema escolhido foi "Conceito, processos e garantia de direitos: a importância da Adoção Tardia".

Também irão participar a advogada Rosânia Maria da Silva Soares, integrante do GAA para abordagem dos aspectos jurídicos legais; a assistente social da Comissão Estadual Judiciária de Adoção (CEJA/TJES), analista judiciária do TJES e mestranda em Psicologia Social, Luciana Lacerda; e o psicólogo, presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Cariacica e membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Criad), Tiago Bagne. A mediação será feita pelo subsecretário de Estado, Renan Cadais.

Incentivo à Adoção Tardia

No Espírito Santo existe a Lei 10.895/2018, que instituiu a Semana de Incentivo à Adoção Tardia. A data é celebrada anualmente em setembro, por isso a escolha deste mês para a abordagem do tema.

“É importante discutir sobre adoção tardia no sentido de se fortalecer a luta para que cada criança e adolescente possa ter uma família que os ame, respeite e lhes dêem condição para seu desenvolvimento”, destacou o subsecretário Renan Cadais.

Confira a programação:

 

Dia: 10/09 (quinta-feira)

Tema: “Conceito, processos e garantia de direitos: a importância da Adoção Tardia”

Horário: 16 horas

Local de transmissão: Facebook Direitos Humanos ES

Mediação: Renan Cadais, subsecretário de Estado de Direitos Humanos

Pessoas convidadas: a fundadora do GAA, Virgínia Silva; a advogada e integrante do GAA para abordagem dos aspectos jurídicos legais, Rosânia Maria da Silva Soares; a assistente social da Comissão Estadual Judiciária de Adoção (CEJA/TJES), analista judiciária do TJES e mestranda em Psicologia Social, Luciana Lacerda; e o psicólogo, presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Cariacica e membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Criad), Tiago Bagne.

 

Dia: 17/09 (quinta-feira)

Tema: “Vivências e Experiências da Adoção Tardia”

Horário: 16 horas

Local de transmissão: Facebook Direitos Humanos ES

Mediação: Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) – a definir

Pessoas convidadas: famílias que optaram pela adoção tardia (a definir).

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Juliana Borges
(27) 3636-1334
juliana.paiva.@sedh.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard