05/02/2020 17h19

SEDH participa de evento em alusão ao Dia de Iemanjá

Uma equipe da Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) apoiou e prestigiou, no último domingo (02), quando se comemora o Dia de Iemanjá, o 37º Balaio de Kaiá, que ocorreu no píer de Iemanjá, na Praia de Camburi. A iniciativa contou com a parceria da Gerência de Igualdade Racial da SEDH.

O evento, idealizado e organizado pelo Barracão de Mãe Néia de Iemanjá, em Serra, acontece desde 1983, com o objetivo de levar as oferendas em gratidão pelas bênçãos da Rainha do Mar.

De acordo com Rogério Scandyan, assessor especial da SEDH, que esteve presente, este é um tradicional e importante evento que acontece em alusão ao Dia de Iemanjá. “O dois de fevereiro é um marco na história da religião de matriz africana, do candomblé. É um evento nacional e que, no Espírito Santo, é muito bem representado pelo Barracão da Mãe Néia. Acredito que dar visibilidade aos povos de matriz africana e a parceria com a Gerência de Igualdade Racial é fundamental para a cultura do nosso Estado. Foi um evento lindo, do qual também participaram cerca de 15 mulheres do Dendê, de Conceição da Barra”, destacou.

A Mãe Néia conta como surgiu o Balaio de Kaiá. “Comecei a oferecer presentes em gratidão à minha mãe muito antes de chegar à Vitória, em 1982; já no ano seguinte entreguei às águas de Camburi o primeiro balaio de minha comunidade, de uma das primeiras barragens lá construídas, que ainda estava incompleta. A partir de 1999, busquei resgatar junto a outras comunidades de terreiro o significado do 2 de fevereiro e das oferendas à Divindade das Águas Salgadas nesse dia. Hoje, a data é celebrada em toda a região metropolitana, ainda que algumas casas prefiram levar suas oferendas aos pés do monumento em Camburi para entrega-las à Kaiá”, relatou Mãe Néia.

 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sedh
Letícia Passos
(27) 3636-1334 / 99289-9566
leticia.freire@sedh.es.gov.br

 

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard