24/11/2021 18h00

Rede Abraço promove palestra sobre autoestima em unidade prisional de referência à população LGBTI+

A Rede Abraço promoveu a palestra “Autoestima”, na Penitenciária de Segurança Média 2 (PSME2), unidade prisional exclusiva e de referência à população LGBTI+, em Viana. O evento, realizado nesta quarta-feira (24), obedeceu a todos os protocolos sanitários para o combate do novo Coronavírus (Covid-19).

A conversa sobre autoimagem, autoaceitação e autoconfiança foi conduzida pela psicóloga Mery Buzatto, que atua no Centro de Acolhimento e Atenção Integral sobre Drogas (CAAD). De acordo com dados da pesquisa International Stress Management Association (ISMA-BR), realizada pela psicóloga Ana Maria Rossi, 59% dos brasileiros sofrem de baixa autoestima. Entre os americanos e os franceses, a taxa é de 22% e 27%, respectivamente. 

“Antigamente, achava-se que a infância era determinante para a criação de uma boa autoimagem. Hoje em dia, no entanto, sabemos que é possível desenvolvê-la apesar de situações vivenciadas naquele período de formação. Não podemos negar quem somos, porque fazer isso impacta nossas emoções. Quando conseguimos lidar com quem somos, aceitamos nossas questões e limitações”, pontuou a psicóloga.

O evento foi possível graças a uma parceria firmada entre a Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), por meio da Subsecretaria de Política sobre Drogas (SESD), e a Penitenciária de Segurança Média 2, para a realização de um ciclo de palestras sobre diversos temas, com a participação de palestrantes das áreas de psicologia e assistência social. Os encontros serão realizados mensalmente, de forma presencial, dentro da unidade prisional.

Rede Abraço

O Programa Estadual de Ações Integradas Sobre Drogas, mais conhecido como Rede Abraço, é um programa do Governo do Estado que visa a promover o bem-estar e o cuidado a pessoas com problemas decorrentes do uso de drogas, familiares e comunidade em geral.

Coordenado pela SESD, vinculada à SEDH, o programa parte da premissa de que o uso de drogas é uma questão complexa, de determinação multifatorial e de grande relevância para a sociedade. Compreende que não há resposta simples e universal que dê conta de todos os problemas envolvidos no uso de drogas e dele advindos. Seu escopo de atuação prevê, portanto, ações de execução direta e iniciativas de articulação intersetorial, de conscientização e participação da sociedade como um todo.

A organização do Programa Estadual de Ações Integradas Sobre Drogas sustenta-se em quatro eixos basilares: prevenção, tratamento, reinserção social, além de estudos, pesquisas e avaliações. Embora cada eixo tenha características específicas, é de fundamental importância que as ações se desenvolvam de maneira integrada e, muitas vezes, transversais, de maneira que um eixo complemente e fortaleça o outro.

 

Texto: Naiara Gomes.

 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Juliana Borges
(27) 3636-1334
juliana.paiva@sedh.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard