06/11/2019 16h29

IV Conferência Estadual LGBT+ discute construção do Plano Estadual de Enfrentamento da LGBTfobia

Com o tema "A garantia do direito à diversidade sexual e de gênero para a conquista da democracia”, a IV Conferência Estadual LGBT+, realizada pela Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) e pelo Conselho Estadual LGBT+, começa nesta sexta-feira (08). O evento deve reunir cerca de 200 pessoas e representantes de mais de 30 municípios do Estado no Hotel Praia Sol, em Nova Almeida.

A Conferência Estadual deste ano discutirá, prioritariamente, as propostas para a criação do Plano Estadual de Enfrentamento da LGBTfobia, que irá contribuir para a implementação das políticas públicas para a população LGBT+ capixaba. “Será um importante espaço de diálogo e um momento significativo para o movimento e para a sociedade LGBT+, além de um avanço no que diz respeito às políticas de diversidade sexual e de gênero no Estado do Espírito Santo”, pontuou a secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo.

Segundo o presidente do Conselho Estadual LGBT+, Fábio Veiga, a expectativa para este ano é grande, tendo em vista que a conferência terá um papel diferenciado das anteriores com a construção do Plano. “Pela primeira vez teremos a garantia da formação do tripé da cidadania, ou seja, um espaço institucional constituído pelo Governo do Estado, por meio da Gerência de Diversidade e Gênero, pelo Conselho e pelo Plano”, destacou.

Os debates e propostas da IV Conferência irão se estruturar em três eixos: Direitos Sociais e o acesso à cidadania; Políticas Públicas de Prevenção e Combate à Violência LGBTfóbica; e Política Nacional. O objetivo principal é tratar dos direitos da população LGBT+ do Espírito Santo e traçar propostas para as políticas públicas em âmbito municipal e estadual, especialmente no que diz respeito à saúde, cultura, justiça, assistência social, segurança, participação social, entre outros.

Na avaliação do gerente de Diversidade Sexual e Gênero da SEDH, Renan Cadais, a Conferência Estadual irá traçar o rumo da política para a população LGBT+ capixaba. “Construímos uma Conferência plural e representativa para discutir os nove subeixos propostos”, contou.

A Conferência segue até o domingo (10) com a participação de conselheiros municipais e estaduais, delegados eleitos, representantes da sociedade civil e do governo, convidados, palestrantes, técnicos e autoridades. As prioridades serão levadas para a Conferência Nacional, prevista para acontecer em maio de 2020, em Brasília (DF).

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Letícia Passos
(27) 3636-1334
leticia.freire@sedh.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard