11/02/2020 18h05

Curso de garçom: Expectativas de retorno ao mercado de trabalho para pessoas em situação de rua

Geração de oportunidades e aumento da autoestima. Estes são os principais objetivos do curso de garçom e garçonete para as pessoas em situação de rua, que teve início nessa segunda-feira (10), em Vila Velha e Serra. O curso é realizado devido a uma portaria assinada entre a Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) e a Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), por meio do Programa Qualificar ES, e conta com o apoio das prefeituras.

A secretária de Direitos Humanos, Nara Borgo, explicou sobre a escolha do curso para esse público. “Foi feito um levantamento junto aos Centros Pop dos cursos que eles teriam interesse em realizar. O de garçom foi escolhido por ser uma qualificação de rápida absorção no mercado de trabalho. Já Serra e Vila Velha foram escolhidos por serem municípios prioritários do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, que tem o eixo de Proteção Social, coordenado pela SEDH. Mas a ideia é que a gente consiga levar os cursos para outros municípios também”, ressaltou.

De acordo com a professora que irá comandar as turmas de Serra e Vila Velha, Nabila Apolinário, a expectativa para o curso é a melhor possível. “Será a minha primeira vez trabalhando com pessoas em situação de rua. É um público que vem com a intenção de fazer o curso com garra e expectativa de trabalhar”, destacou.

Luiz, 30 anos, que é um dos alunos do curso de garçom em Serra, disse que pretende voltar ao mercado de trabalho. “Fiquei sem emprego e precisei morar na rua e agora estou no abrigo. Acredito que vou conseguir entrar no mercado de trabalho porque eles pedem seis meses de experiência na carteira e eu não tenho. Com esse curso de garçom e as festas chegando, creio que vou começar de novo. Estou bem otimista, já trabalhei com auxiliar de garçom e acredito que vou aprender algumas técnicas que não havia pegado e dar a volta por cima”, afirmou.

Já Thiago Alves, 35 anos, que é graduado e trabalhava na área de saúde, pensa em aumentar as suas qualificações. “Estou em situação de rua há três meses quando perdi meu emprego. Estou buscando o Centro Pop para um apoio psicossocial, reintegração à sociedade e novas oportunidades de trabalho. Fazer esse curso irá agregar no meu currículo, além de que eu poderei trabalhar como freelancer em eventos e outros extras”, pontuou.

O curso terá duração de dois meses e uma semana. Na Serra, o curso acontece na I Igreja Batista, em Jardim Limoeiro, das 8h às 12h. Em Vila Velha, das 13h às 17h, na Associação de Moradores do Barrio Cristóvão Colombo.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sedh
Letícia Passos
(27) 3636-1334 / 99289-9566
leticia.freire@sedh.es.gov.br

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard