08/02/2019 18h53

Política Estadual da População em Situação de Rua do ES é tema de reunião

A aprovação da Política Estadual da População em Situação de Rua do Espírito Santo foi o principal tema da reunião realizada na manhã desta sexta-feira (08), na Secretaria de Estado de Direitos Humanos (Sedh). A secretária, Nara Borgo, recebeu representantes do Movimento População em Situação de Rua e da Defensoria Pública.


A secretária Nara Borgo afirmou que a política é sim uma das prioridades da SEDH e que está construindo uma proposta de reestruturação da Secretaria para que a política para população e rua tenha um maior protagonismo dentro da pasta. “Farei o que estiver ao meu alcance para que a política seja aprovada e que este Seminário Estadual seja realizado”, afirmou.

A Política Estadual da População de Rua é uma pauta que vem sendo debatida e construída pelos movimentos sociais juntos com governos estaduais e municipais há alguns anos, afirmou o coordenador do Movimento Pop Rua do Espírito Santo, Bruno Donato.

“Nós sabemos do trabalho da SEDH e de todas as pautas a que está ligada, mas precisamos que a população em situação de rua seja olhada com cuidado e que nossas demandas sejam apresentadas e debatidas internamente e conjuntamente com outros órgãos do Governo e também com as prefeituras. No futuro, pleiteamos que seja realizado um Seminário Estadual sobre o tema, reunindo todos os interessados na discussão de um assunto que diz respeito a toda sociedade”, disse Donato.

A representante da Defensoria Pública, defensora Keyla Marconi, apresentou exemplos de iniciativas como reuniões entre associações de bairros e moradores em situação de rua de algumas regiões. Para ela, quando a população conhece de perto as histórias das pessoas que estão morando próximas de suas casas, muitas vezes o olhar sobre elas se modifica.

“É preciso trazer a reflexão sobre a humanidade dessas pessoas que se encontram nesta situação complicadíssima que é estar vivendo nas ruas. A invisibilização e a desumanização dessas pessoas é uma das causas da violência. É preciso trazer o debate a respeito dessa realidade, para toda a população”, considerou a defensora.

Donato lembrou ainda que morar nas ruas não é uma causa, é consequência de direitos negados a estas pessoas muito antes de chegarem a essa situação extrema. “É a isso que o Poder Público deve estar atento, pensando e promovendo políticas públicas que façam a diferença e cuidem do problema na raiz”, finalizou.

Informações à imprensa
Assessoria de Comunicação da Secretaria de Direitos Humanos – Sedh
Suellen Barone / Letícia Passos
E-mail: suellen.barone@sedh.es.gov.br / leticia.freire@sedh.es.gov.br
(27) 3636-1334    

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard