13/09/2021 12h11 - Atualizado em 13/09/2021 12h18

Pesquisadores monitoram as ações de pré-implantação do CRJ na Serra

Três pesquisadores, selecionados pelo Instituto Jones Santos Neves (IJSN) e pela Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), se reuniram, na manhã da última sexta-feira (10), com a equipe da Organização da Sociedade Civil (OSC) Adesjovem para monitoramento das ações de pré-implantação do Centro de Referência das Juventudes de Feu Rosa, na Serra.

O encontro foi no Centro de Vivencia de Feu Rosa. Eles vão acompanhar, por 19 meses, todo o trabalho de criação dos 14 CRJs previstos para funcionarem em dez municípios.

Segundo a secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, a pesquisa é inédita no País. “Será a primeira vez que um projeto de transformação social de jovens será inserido no Sistema de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas do Espírito Santo, o que permitirá uma reflexão e aperfeiçoamento do serviço prestado à população. Desde o mês passado, várias atividades estão sendo organizadas na região de Feu Rosa para apresentar o projeto do CRJ à comunidade. A edificação que abrigará este serviço está em reforma”, afirmou a secretária de Direitos Humanos, Nara Borgo.

A implantação do Centro de Referência das Juventudes em Feu Rosa é uma iniciativa da SEDH, em parceria com a Adesjovem, escolhida após uma ampla seleção pública.

CRJ

Os CRJs são espaços que vão ofertar uma gama de serviços voltados para as juventudes, buscando ampliar a garantia de direitos e diminuir os índices de crimes violentos sofridos e cometidos por jovens. Em todo o Estado, serão 14 CRJs em funcionamento até 2022, com capacidade para atender uma média de 65 mil jovens por ano.

Os CRJs vão disponibilizar, por exemplo, cursos, construção de Planos de Vida e Trabalho, o uso de espaços de trabalho compartilhado, com laboratório temático para a geração de renda, além da realização de eventos artístico-culturais e esportivos, entre outros.

Estado Presente em Defesa da Vida

Com o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Programa Estado Presente em Defesa da Vida visa à redução dos índices de violência e criminalidade no Espírito Santo, com foco especialmente em crimes letais — homicídio, feminicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte —, atuando em dois eixos: controle da criminalidade e prevenção à violência, a partir da ampliação do acesso aos serviços básicos e promoção da cidadania em regiões caracterizadas por altos índices de vulnerabilidade social.

Texto: Danielly Campos

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH 
Juliana Borges 
(27) 3636-1334 
juliana.paiva@sedh.es.gov.br

Assessoria de Comunicação do Projeto Estado Presente: Segurança Cidadã no ES
Danielly Campos
(27) 3636-1330 e (27) 99231-5186
consultoria.bid@sedh.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard