02/06/2021 17h05

Jovens de Terra Vermelha tiram dúvidas sobre Centro de Referência das Juventudes

Foto: Danielly Campos/Consultoria BID

Mais de 40 pessoas participaram do bate-papo sobre o Centro de Referência das Juventudes (CRJ), que aconteceu na noite dessa terça-feira (1º), na Associação de Moradores de Terra Vermelha, em Vila Velha.

A equipe da assessoria especial da Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) apresentou a metodologia de implantação do projeto e atualizou as informações sobre o processo de implementação do CRJ, que vai ofertar no município serviços e atendimentos especializados para as juventudes, como cursos, espaços de coworking, orientação para a elaboração de planos de trabalho e de vida, bolsas (jovens lideranças no território), entre outros.  

O músico Willian Júnior, que acompanhou as reuniões sobre a implantação do CRJ no município, estava interessado em saber sobre a contratação dos oficineiros para prestação de serviços no CRJ de Terra Vermelha. “Sou rapper. Gostaria de saber como que será a seleção dos profissionais que vão trabalhar no CRJ?”, questionou o jovem.

“Após uma seleção pública exigente, uma Organização da Sociedade Civil (OSC) vai gerir o CRJ no território. Ao iniciar o trabalho, essa OCS vai definir, junto com a comunidade, as oficinas e atividades que vão atender às necessidades da região. Só depois disso é que fará a seleção dos profissionais que vão prestar os serviços. A OSC vai priorizar os que moram no território, seguindo essa diretriz do Governo do Estado”, afirmou a assessora especial da Secretaria de Direitos Humanos, Raiana Ribeiro Rangel.

Política

Segundo a gerente de Juventude, Fabrícia Goetsch Barbosa, a implantação do CRJ de Terra Vermelha e dos outros 13 em todo o Estado faz parte de uma política pública voltada para os jovens. “Estamos elaborando um Plano Estadual de Políticas das Juventudes, que é uma lei que vai organizar a política para dar continuidade aos trabalhos, além dos governos. Inclusive o projeto dos CRJs integra o plano”, ressaltou.

Texto: Danielly Campos

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Juliana Borges
(27) 3636-1334
juliana.paiva@sedh.es.gov.br

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard