08/11/2019 23h05 - Atualizado em 13/11/2019 10h33

Conferência discute propostas para elaboração do Plano Estadual de Enfrentamento da LGBTfobia

Foto: Foto: Ademir Ribeiro/Secom

Teve início nesta sexta-feira (08), a IV Conferência Estadual LGBT+, que reúne aproximadamente 200 participantes de cerca de 40 municípios capixabas. O evento vai até o domingo (10) no Hotel Praia Sol, em Nova Almeida, no município de Serra. O tema da Conferência deste ano é "A garantia do direito à diversidade sexual e de gênero para a conquista da democracia”. 

Serão discutidas as propostas para a criação do Plano Estadual de Enfrentamento da LGBTfobia, que irá contribuir para a implementação das políticas públicas para a população LGBT+ capixaba. A Conferência é realizada pela Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) e pelo Conselho Estadual LGBT+.

Como não pode estar presente por conta da missão oficial em Portugal, o governador Renato Casagrande gravou um vídeo de saudação para os conferencistas. “Reafirmo o compromisso nas áreas de Direitos Humanos, com a preservação da vida e o fortalecimento dos conselhos", disse.

Participaram da mesa de abertura, a secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo; o  gerente de Diversidade Sexual e Gênero da SEDH, Renan Cadais; o presidente do Conselho Estadual LGBT+, Fábio Veiga; a coordenadora geral da comissão organizadora da Conferência, Sabrina Moraes Nascimento; o gerente de Desenvolvimento e Talentos Humanos da Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp), Marcos Villas Boas; a presidenta do Grupo Orgulho Liberdade e Dignidade (Gold) do Espírito Santo, Deborah Sabara e a deputada estadual Iriny Lopes.

A secretária ressaltou que este é um momento muito importante para o Estado. “Diante do atual cenário, o Espírito Santo tem garantido as conferências e a funcionalidade dos conselhos para que se fortaleçam. De fato, eu não consigo ver democracia se não tem igualdade de gênero. Estar aqui hoje discutindo esses temas é extremamente importante. Espero muito por este Plano Estadual e vamos abraçar para que ele saia do papel”, afirmou Nara Borgo.

A deputada Iriny Lopes contou sobre o seu compromisso com a causa LGBT. “Quero trabalhar para fazer jus a todo carinho que eu recebo de vocês. Valorizo a capacidade que vocês têm de pegar a dor e transformar nessa energia que move vocês. Vocês têm uma alegria e generosidade diferenciadas, e por esses e outros motivos que eu defendo essa causa desde sempre. Precisamos fazer muita política, mas temos que ter empatia e se colocar no lugar do outro”, relatou.

O gerente de Diversidade Sexual e Gênero da SEDH, Renan Cadais, destacou a importância da realização da Conferência. “É importante reafirmar o quanto o Estado do Espírito tem se colocado. Mas sempre digo que para termos um estado forte, temos que ter um movimento forte, que nos impulsiona a trabalhar mais. Destaco também que a secretária Nara entende a importância desta pauta. Temos que nos organizar, ter estratégia política, entregar o Plano Estadual e dizer que fizemos o nosso papel. A gente não é bagunça, a gente sabe trabalhar”, ressaltou.

Já o presidente do Conselho Estadual LGBT+, Fábio Veiga, também fez as saudações iniciais. “Com a situação do cenário atual, esta Conferência tem um simbolismo muito forte. E no meio do caminho tivemos um grande apoio do Governo do Estado, com a criação da Gerência LGBT, por exemplo. Também tem o nosso carinho, todos os municípios que realizaram as conferências, porque a construção desta passa por vocês também”, pontuou.

A coordenadora geral da comissão organizadora da Conferência, Sabrina Moraes, afirmou ser este um momento histórico: “Estamos emocionados com a Conferência. Estamos vivendo um dia histórico, por todos os acontecimentos em nível nacional, e para a comunidade LGBT no Espírito Santo. Todas as etapas foram pensadas e discutidas coletivamente. Isso é um desafio porque temos perspectivas diferentes. Aos discutirmos e pensarmos as propostas, temos que entender que estamos falando sobre nossas vidas, então é importante que a gente condense a diversidade da população, que levemos em consideração a raça, a classe, o gênero, entre outros”.

A presidenta do Grupo Orgulho Liberdade e Dignidade (Gold) do Espírito Santo, Deborah Sabara, também falou da felicidade em participar desse momento. “É uma satisfação muito grande participar deste momento e agradeço ao Governo por garantir a etapa estadual da conferência. Saiam daqui animados e comprometidos com as nossas pautas. O importante é contribuir para a construção das políticas públicas”, ponderou.

O gerente de desenvolvimento e talentos humanos da Esesp, Marcos Villas Boas, falou da importância do órgão dialogar com outras secretarias. “É fundamental diversificar e conversar mais com as Secretarias, olhando para o ambiente interno e externo, proporcionando formação para os servidores”, contou.

Os debates e propostas da IV Conferência se estruturam em três eixos: Direitos Sociais e o acesso à cidadania; Políticas Públicas de Prevenção e Combate à Violência LGBTfóbica; e Política Nacional. O objetivo principal é tratar dos direitos da população LGBT+ do Espírito Santo e traçar propostas para as políticas públicas em âmbito municipal e estadual, especialmente no que diz respeito à saúde, cultura, justiça, assistência social, segurança, participação social, entre outros.

A Conferência conta com a participação de conselheiros municipais e estaduais, delegados eleitos, representantes da sociedade civil e do governo, convidados, palestrantes, técnicos e autoridades. As prioridades serão levadas para a Conferência Nacional, no ano que vem.

O evento contou ainda com a apresentação da drag queen Lara Lestrange, e seguiu com a leitura e aprovação do Regimento Interno com as contribuições dos municípios. Os participantes também conferiram a palestra “Desafios para a implementação das Políticas Públicas para a População LGBT+”, ministrada por Tatiana Araujo, seguida por um jantar cultural.

Programação

No sábado (09), os participantes irão formar grupos de trabalho para discussão das políticas públicas e construção do Plano. Já no domingo (10), acontecerá a plenária final e a eleição de delegados e delegadas para a IV Conferência Nacional LGBT,  prevista para acontecer em maio de 2020, em Brasília (DF).

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da SEDH

Letícia Passos

(27) 3636-1334

leticia.freire@sedh.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard