24/11/2022 11h09

Central de Intermediação em Libras (CIL-ES) completa um ano com mais de 1,4 mil chamadas feitas no Estado

A Central de Intermediação em Libras (CIL-ES), serviço de tradução simultânea que viabiliza a comunicação entre pessoas surdas e ouvintes, completou um ano nessa terça-feira (22). Ao longo desse período, o serviço atendeu a 1.423 chamadas no Espírito Santo, em um tempo total de quase 120 horas de atendimento.

Com o objetivo de garantir o desenvolvimento da autonomia e a potencialidade de cidadãos e cidadãs com deficiência auditiva e/ou surdez, a CIL-ES foi pensada pelo Governo do Estado como forma de inclusão social das pessoas usuárias de Libras. O serviço está disponível 24 horas por dia, sete dias por semana, para atender às situações de emergência. Os intérpretes trabalham em regime de plantão, inclusive aos feriados.

A tradução simultânea é realizada por meio de videochamada, gratuitamente, por intermédio do acesso ao site, por QR Code ou aplicativo disponível para sistemas iOS, Android e Windows. A CIL-ES deve ser utilizada apenas em equipamentos públicos, como, por exemplo, bancos estatais, fóruns, delegacias, hospitais públicos, serviços básicos de saúde públicos, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), entre outros que prestam serviço à comunidade dentro do território do Espírito Santo.

De acordo com dados da ICOM, empresa que executa o serviço, a maioria das pessoas acessa a Central de Libras por meio do aplicativo. Outra grande procura é por meio dos QR Codes nos equipamentos públicos de saúde.

 A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, destacou a necessidade e importância da continuidade do projeto, exemplo de inclusão e acessibilidade.

“Um ano atrás demos um importante passo no caminho da inclusão, da acessibilidade. A Central de Libras era uma demanda antiga da comunidade surda e quando assumimos este Governo, encontramos o processo parado. Compreendemos a necessidade desse serviço e hoje temos a CIL-ES, que pode ser utilizada em todo o Estado. É um serviço que traz muito orgulho”, pontuou a secretária Nara Borgo.

A gerente de Políticas para a Pessoa com Deficiência, Carline Santos Borges, ressaltou que a CIL-ES tem um papel essencial no progresso do atendimento aos surdos usuários de Libras, e ainda há muito mais a ser realizado.

“A CIL ES nasceu de um projeto que visou garantir o direito à comunicação e à informação aos surdos usuários de Libras e, em um ano, tem aumentado o número de chamadas. Ou seja, os surdos têm se comunicado por meio de Libras com os servidores públicos, têm recebido atendimento na sua própria língua. A nossa expectativa é que cada vez mais possamos aumentar o número de usuários da CIL-ES e que mais municípios possam divulgar o serviço nos seus espaços locais”, disse Carline Santos Borges.

 

Como acessar a CIL-ES:

1 – Baixando o aplicativo ICOM, disponível para sistemas iOS, Android e Windows;

2 – Pela página do CIL-ES, clicando AQUI (o acesso já direciona para uma videochamada);

3 – Pelo site Conecta Cidadão;

4 – Utilizando os QR Codes disponíveis nos equipamentos públicos no Estado do Espírito Santo (basta apontar a câmera do celular para a imagem e o aparelho encaminhará para a videochamada).

 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Juliana Borges
(27) 3636-1334 / 99926-4669
juliana.paiva@sedh.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard