PROVIV

O Programa Integrado de Valorização à Vida (PROVIV) é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH), por meio da Subsecretaria de Políticas sobre Drogas. O programa foi criado por meio da Lei Complementar nº 605, de 05 de dezembro de 2011, e tem por finalidade proporcionar o acesso das pessoas com dependência química e suas famílias às possibilidades de cuidados e tratamentos.

O PROVIV configura-se como um conjunto integrado de ações de prevenção, tratamento e reinserção social das pessoas com dependência química, visando à redução das diversas vulnerabilidades associadas ao uso abusivo de álcool e outras drogas.

Local: Está localizado no Centro de Referência em Direitos Humanos

Endereço: Avenida Getúlio Vargas, número 585, Centro de Vitória (ao lado da Praça Oito).

Telefone: 0800 028 1028


Políticas sobre Drogas

Desde o dia 02 de janeiro de 2018, a Coordenação de Políticas Sobre Drogas, antes ligada à Vice-Governadoria, foi transferida para a SEDH, pelo Decreto 4195-R, sendo classificada, agora, como Subsecretaria de Políticas Sobre Drogas.

Esta tem como função articular e apoiar a efetivação das ações que integram o Sistema Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas, assim como coordenar em conjunto com os órgãos afins a organização da rede de atenção aos usuários de drogas, dependentes químicos e familiares nos termos das normas vigentes. Também é sua responsabilidade gerir o Fundo Estadual Sobre Drogas; coordenar e financiar ações relacionadas a estudos, pesquisas e avaliações sobre drogas; entre outras funções.

Com a mudança, o Conselho Estadual sobre Drogas (Coesad) passou a ser ligado diretamente à Secretaria de Direitos Humanos, por intermédio da nova Subsecretaria de Políticas Sobre Drogas.

Comunidades Terapêuticas

As Comunidades Terapêuticas são instituições privadas, sem fins lucrativos e financiadas, em parte, pelo poder público. Por meio de convênio com o Estado, via Secretaria de Direitos Humanos, e atendendo ao PROVIV, oferecem gratuitamente acolhimento para pessoas com transtornos decorrentes do uso, abuso ou dependência de drogas. O processo de seleção envolve uma série de critérios, estabelecidos em edital, e disponíveis aqui para conhecimento.
Essas instituições atuam voltadas a pessoas que desejam e necessitam de um espaço protegido, em ambiente residencial, para auxiliar na recuperação da dependência à droga. São um modelo social de recuperação dessas pessoas, e as ações desenvolvidas nas comunidades terapêuticas incentivam o dependente a retomar a atividade profissional, as relações familiares e o exercício da cidadania, além de ajudá-lo a construir um projeto de vida.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard